29.5.06

Clowes do oriente (e do passado)

Yoshihiro Tatsumi é um quadrinista japonês que passou a ser conhecido no mundo ocidental a pouco, através de seu The Push Man and Other Stories, editado por Adrian Tomine, fã confesso do autor. Na introdução Tomine cita Daniel Clowes como uma de suas grandes influências e é impossível não lembrar deste ao ler as 16 histórias que compõem o volume do primeiro ano de produção (1969) de Tatsumi.

As histórias tratam basicamente de neurose, psicose, esquizofrenia e todas as outras que se possa encontrar em um livro de psiquiatria. Os personagens são sempre losers do sexo masculino, perdidos num cenário urbano, proletário e sem sentido. Tem o excessivamente tímido apaixonado pela imagem de uma mulher na televisão, o que inicia uma relação bizarra (porém nada escatológica) com um rato, o assassino de estômago fraco, o que esconde uma escrava sexual em casa, o aleijado que é usado para satisfazer o exibicionismo de um casal, o travesti que se envolve com uma mulher, etc, etc, etc.

Falando assim pode parecer que é tudo exagerado e doente, mas o que interessa a Tatsumi é falar sobre pessoas sensíveis demais e sem nenhum rumo que, justamente por isso, não têm lugar "nesse mundo cruel".

0 Comentários:

Postar um comentário

Links para esse post:

<< Home