8.9.05

Morte a indústria (insira nome da indústria)

Vamos com muita calma. O assunto é o seguinte. Na última GDC (Game Developers blabla), um painel, com alguns caras importantes, resolveu conclamara a morte da indústria dos jogos.
Embora o link óbvio seja no escapist mesmo, o negócio correu que nem fogo na imprensa alternativa. Dos palestrantes, o que explicou em menos palavras e foi mais aplaudido foi Greg Costykian.
Voce pode ler a íntegra do discurso no blog. Mas o melhor é entender essa apresentação.

Mas na dúvida SCRATCHWARE MANISFESTO na cabeça deles.

2 Comentários:

Blogger www.muffin.cx disse...

essa história da propriedade privada e monopólio dos meios de produção vai se repetindo em diversos niveis.
no caso especifico do mp3, acho que a apple conseguiu uma saida que aparentemente agradou a todos.
vender música pro um preço relativamente barato.
e parece que realmente está funcionando assim.
assisti a apresentação do steve jobs ontem e ele disse que o itunes music store tem 10 milhões de assinantes e que a media de compra é de 60 músicas por pessoas hoje em dia.
isso significa que a coisa realmente está funcionando. está se tornando um habito compra música dessa maneira.
mas...
já existem diversos artigos em sites especializados dizendo que grandes gravadoras como a sonybmg e warner por exemplo..querem aumentar o preço cobrado por música (atualmente de $0.99).

e isso é engraçado, pois parte do lado que tem mais lucro com a história toda. que são essas grandes gravadoras.
no caso da independentes... li depoimentos bem positivos em relação a loja do itunes, já que pra elas é uma oportunidade a mais de mostrar suas bandas e artistas para diversas pessoas e com um custo muito baixo. alem de receber por isso.

não sei se sai muito do foco que você tratou no seu post... mas queria fazer esse comentário...
abraço

11:44 AM  
Blogger diego disse...

Duas coisas (que no fundo têm tudo a ver uma com a outra)

Sobre iPods e venda de música: sim, os iPods estão vendendo pra cacete. 10 milhões? que seja... Um dado mais recente, que li hoje, fala em 5 milhões de unidades só entre abril e junho deste ano... O Jobs fala em 60 músicas por pessoa? OK. Façamos as contas: qual a relevância de 60 músicas "oficiais" por player... considerando que cada um desses 10 milhões de players suporta de 15 a 100 vezes mais faixas do que o iTunes está vendendo oficialmente? Ou seja: sim, Burns, a "revolução" (anticorporativa/pró liberdades invididuais) está em curso. E o mais tesão é que não tem engenheiro ou DRM de cu é rola que consiga parar isso. Que venham os iPods e PSs porque eles são legais!

Sobre games, acho que é a mesma coisa... No mesmo momento em que a EA gasta milhões pra lançar um jogo novo, outros milhões (de pessoas) já estão comprando outros milhões de cópias (piratas) em dezenas de países ou trocando-as em redes p2p...

Moral da história: a indústria sabe o que está fazendo, paga boas cabeças para fazê-lo e só ela tem cacife pra isso. Meia dúzia de pessoas compram o oficial (o que é bom para sustentar a indústria) e o restante come pelas beiradas... isso é distribuição de renda!

Por que pobre não pode comer picanha?

abs, D.

4:06 PM  

Postar um comentário

Links para esse post:

<< Home