14.2.06

Mais perto do Neuromancer

O BoingBoing falou, o Slashdot falou, o Sayeg não só falou como foi o primeiro a fazê-lo. Mas a coisa é tão legal que o Betazine tem que falar também. A figura ao lado é de uma touchscreen desenvolvida pela NYU que não é sensível apenas à pressão, ela reage também à força aplicada. Além disso, ela entende vários estímulos simultâneos (a pessoa que a opera usa vários dedos ao mesmo tempo). Isso abre uma quantidade de possibilidades absurda, como pode-se ver nesse video (que para ficar perfeito, só precisava de uma trilha sonora com menos cara de ficção científica sessentista - um Plastikman ou um Pole iam cair bem).
A manipulação de entidades de computação (arquivos, tags, etc) como objetos físicos lembrou parte do conceito original de ciberspaço lançado em Neuromancer. A diferença é que lá essa manipulação era feita através de realidade virtual.
Mas essa tela aí já é um bom começo.

0 Comentários:

Postar um comentário

Links para esse post:

<< Home