12.11.08

Regina Casé já era

O André Forastieri, ídolo, finalmente criou um blog. Demorou, mas além das colunas históricas que ele publicou no Folhateen nos 90, agora é possível acompanhar o que o cara tá pensando em tempo real... ou quase. Essa aqui eu pincei de um artigo que ele diz ter escrito para o Meio & Mensagem, publicação dirigida para profissionais da publicidade. Considerando o contexto, o título é genial. Depois de querer matar a Regina Casé, agora Forasta prega: MORTE ÀS MARCAS.

Segue trecho:

Essa é a regra número dois para falar com o jovem: não minta. Trate ele / ela como você gostaria de ser tratado. Não faça média, não puxe o saco, não doure a pílula, não escamoteie a verdade.

Grant Morrison, mago dos quadrinhos, situacionista e popstar, diz que seu leitor imaginário é um garoto super-esperto de 14 anos. Vou mais longe: e muito mais bem informado que você e eu.

Por isso, não tente vender nada para um jovem do século 21. Se você criar algo que ele julgar que merece ser comprado, ele compra, se puder, e conta para todo mundo se ficou feliz ou infeliz.

Como previsto nos 80 por William Gibson e turma, o futuro / nosso presente é cyberpunk. Espírito punk turbinado pela tecnologia.


O texto integral, aqui.

0 Comentários:

Postar um comentário

Links para esse post:

<< Home