23.2.09

O fim do Veridian Design Movement

Bruce Sterling declarou a morte do movimento que fundou em 1998. Ele explica porque em The Last Viridian Note.

Mas o que chamou a atenção no texto não foi o fim do movimento em si, mas sim o desdém de Sterling pelos conceitos de vida simples à la Thoureau ou os propagados pelos "dark greens". Ao recapitular o que aprendeu ao longo dos nove anos que durou o movimento, apresenta um processo bem fácil para viver bem num mundo capitalista.

A ideia é que você possui quatro tipos de coisas, que ocupam espaço e tempo:

  1. Coisas bonitas.

  2. Coisas emocionalmente importantes.

  3. Ferramentas, dispositivos e aparelhos que realizam alguma função útil de forma eficiente.

  4. Todo o resto.

Se livre de tudo que não se enquadre nas três primeiras categorias, mas não se livre de nada que se enquadre nelas.

Daí pra frente é uma grande argumentação e inúmeras dicas de como realizar isso na prática.

Via 8x8.

Marcadores:

2 Comentários:

Blogger Giovanna disse...

juro que não sabia que o betazine tava em pé ainda...
nas mil formatações pré-mozila, acabei perdendo meus favoritos e o link se foi com a memória.
legal.
volto a ler...

bjs

12:38 AM  
Blogger mdediana disse...

Ele está devagar quase parando, mas não morto. Espero voltar a ter tempo para me dedicar a ele pra valer um dia.

1:14 PM  

Postar um comentário

Links para esse post:

<< Home