19.4.06

"A Internet está entrando na era do Lego"

É assim que começa o bom artigo sobre o poder da modularização na construção de aplicações. Na verdade, esse é um sonho antigo no desenvolvimento de software, criar programas a partir de blocos reutilizáveis e independentes, mais ou menos como funciona a montagem de um carro. Na prática o que acontece na maioria das vezes é que blocos de software não se encaixam tão facilmente uns nos outros (quando se encaixam) quanto os usados na indústria automobilística.
Mas surgiu espontanemente uma outra forma desse conceito que está dando bastante certo: são os mashups, aplicações web compostas de outras aplicações web. Coisas como a busca do Google que pode ser embutida em um site ou o S3 da Amazon, serviço de armazenamento remoto de informações.
E o mais interessante de tudo isso é a forma como o mercado de software está mudando. Boa parte das grandes idéias está surgindo de empresas com baixos investimentos e poucos programadores. Citando Bruce Sterling: "Eles roubaram nossa revolução e agora nós a estamos roubando de volta e a vendendo para o Yahoo" (provavelmente se referindo a compra de dois dos serviços mais importantes dessa nova onda, Flickr e del.icio.us, pela empresa).

2 Comentários:

Blogger diego disse...

Concordo em gênero e grau. Vira e mexe aparecem uns "visionários" dizendo que a utopia democratizante, horizontalizante, da web é balela (e eles sabiam disso desde o início...) usando como justificativa a idéia de que, também na web, a tendência à concentração (a idéia dos hubs, do the rich get richer etc. etc.) reproduz a do mundo real. Discordo. Aliás, nem sou eu que tenho que discordar: sucessos fudidos dos últimos meses nasceram de companhias nanicas, com apenas boas idéias, como o MySpace, o YouTube, o LastFM... (sem repetir os já citados no post)

12:42 PM  
Blogger burns disse...

e o coverpop. Que é uma mashup legal que entra no novo adjetivo inutil/genial.

12:28 PM  

Postar um comentário

Links para esse post:

<< Home