18.1.07

E quem disse que era pra ser divertido?

Há cerca de duas semanas o video game Super Columbine Massacre RPG!, obviamente sobre o tiroteio promovido por dois adolescentes na escola americana, que deixou 14 mortos (contando com os 2 assassinos suicidas) e 24 feridos, foi retirado da Slamdance Guerrilla Gamemaker Competition. Alegou-se que a ação foi motivada por questões morais, que poderiam ter impacto negativo sobre o festival.

Parecia mais uma daquelas infinitas discussões sobre liberdade de expressão, imoralidade x hipocrisia, etc, etc, etc até que Clive Thompson lembrou em artigo na Wired que video games NÃO SÃO obrigatoriamente entretenimento. Ao descrever o jogo mostrando como a ênfase está na narrativa e não na violência dos gráficos toscos, ele sugere que o ponto de vista da análise deveria mudar de "como é divertido matar e trucidar adolescentes inocentes" para "uma viagem pelas mentes de dois sociopatas". Independente de se concordar com os argumentos ou não, é bom considerá-los pelo menos.

Marcadores: ,

0 Comentários:

Postar um comentário

Links para esse post:

<< Home